domingo, 8 de maio de 2011

Destination Unknown - Parte 02

Essa é a continuação do conto. Divirtam-se!
E não se esqueçam de deixar comentários!!
A opinião de vocês é muito importante!!

Para quem não leu: (Parte - 01)
________________________________

- Quantas horas Ben? - Victória perguntou envolta pelos braços do marido.
- Sete e meia, por quê?
- Fome - Victória respondeu beijando o rosto de Benjamin.
Benjamin deu um sorriso irônico - também fico com fome depois de praticar exercício.

Victória sorriu sem graça de volta para ele. Benjamin segurou as maças do rosto dela e beijou suavemente seus lábios.

- O que a gente faz com a colcha da cama? - Victória perguntou olhando para o tecido molhado que eles haviam jogado no chão para se deitarem sobre os lençóis secos.
- Deve ter alguma camareira que leve ele pra secar. Até lá podemos deixa-la estendida na janela.
- É o jeito - Victória concordou com um pequeno sorriso.
- Que horas você quer descer pra jantar? - Benjamin perguntou.
- Deve ter um horário fixo.

Benjamin se virou para o criado mudo que havia ao lado da cama e abriu a primeira gaveta procurando por algum folheto com informações, mas não encontrou nada.

- Talvez naquela folha colada atrás da porta - Victória apontou.
- Hum... Não enxergo nada daqui - Benjamin reclamou. - E olha que eu nem sou míope.
- Eu sou. Então enxergo menos ainda.
- Tá tão longe...
- Preguiçoso! - Victória se enrolou no lençol e se levantou, mas Benjamin segurou uma das pontas do lençol e puxou, e eles começaram um cabo de guerra. - Para menino! - ela reclamou tentando ler o aviso atrás da porta. - O jantar é servido das oito até às dez horas - foi suas resposta voltando pra cama.
- Pra que se enrolar no lençol? - perguntou Benjamin.
- Fiquei com medo de pegar um resfriado - Victória respondeu sorrindo e se deitando novamente ao lado do marido.
- Quer chegar lá às oito?
- Não precisa... Não tem problema se a gente se atrasar um pouquinho - Victória sorriu.
- Te amo.
- Também te amo - Victória respondeu beijando o marido.

***
Eram quase nove horas, quando Victória e Benjamin desceram para o salão de festas onde era servido o jantar. 
Apesar de o hotel parecer vazio quando os dois chegaram, havia mais hóspedes. Pelo menos uns três casais e duas famílias de três e quarto pessoas estavam jantando no salão. Victória e Benjamin escolheram uma mesa de dois lugares perto de uma das grandes e altas janelas. Não queriam arriscar um jantar na varanda com o frio que começava a fazer lá fora.

- Olá. Meu nome é Carson. Terei um imenso prazer em servir vocês. O que desejam para beber? - um garçom uniformizado que se aproximou da mesa perguntou.
- Um vinho? - Benjamin perguntou olhando para a esposa. Ele vestia uma calça social preta e um suéter cinza com gola em "V" e mangas compridas por cima de uma camisa que pouco aparecia por baixo do agasalho. Nos pés um sapato social preto.
- Tinto e suave - ela completou. Victória usava um vestido azul marinho de mangas compridas, e tentava se proteger do frio com uma meia-calça preta fio grosso. Nos pés usava um par de sapatilhas pretas de verniz.
- Um vinho tinto suave, por favor - Benjamin pediu ao garçom.
- Já vou trazer. Podem se servir a vontade naquela mesa - o garçom disse apontando para a grande mesa que eles haviam visto no meio do salão, e que agora estava repleta dos mais variados pratos quentes e frios.
- Obrigado - Benjamin respondeu. Victória apenas sorriu.
Carson se afastou da mesa.
- Vai esperar o vinho ou quer algo pra comer agora mesmo? - Benjamin perguntou sorrindo.
- Tá que você não está com fome. A gente não comeu nada desde que saiu da nossa festa-surpresa.
- Verdade. Eu também não estou pensando em esperar - Benjamin sorriu para Victória que retribuiu o sorriso.

Os dois se levantaram e foram até a grande mesa. A variedade de comida era grande. Havia sopas, caldos e outros pratos quentes. As sobremesas também estavam de dar água na boca. Victória resolveu começar com um caldo de ervilha enquanto Benjamin preferiu um sopa de galinha com queijo. A garrafa de vinho já estava aberta na mesa quando eles se sentaram. Benjamin experimentou o vinho. Depois serviu a esposa e completou o seu copo.

- Está bem suave, você vai gostar.
Victória degustou o vinho e concordou com ele.
- Está ótimo - ela respondeu sorrindo e bebendo um pouco mais.
- Estranho... - Benjamin comentou.
- O que lindo? - Victória perguntou.
- Esse hotel é bem movimentado, mas quando fiz as reservas, me pareceu que não ser frequente eles terem muitos hóspedes por aqui - Benjamin tomou um pouco mais da sopa. - Só quis vir até aqui porque é um hotel antigo. Queria conhecer de perto a arquitetura. Na verdade achei estranho que o telefone para contato, que estava na revista onde encontrei as fotografias, ainda funcione.

Benjamin era fotógrafo e Victória decoradora. Eles haviam se conhecido quando ele fazia uma sessão de fotos de uma casa que ela havia decorado para uma revista. A empatia entre os dois foi imediata e depois de mais algumas fotos dos trabalhos de Victória, ele começou a fotografar a própria. Depois as fotos começaram a sair com os dois juntos e por fim a amizade que surgiu entre os dois culminou em um lindo casamento. 

- Talvez novo dono - Victória sugeriu.
- Se for, ele resolveu preservar o estilo e a mobília daqui. A julgar pelas fotos na parede da sala, dá pra perceber que elas foram tiradas há muito tempo. No entanto, a mobília parece ser a mesma do hotel de agora.
- Quero ver essas fotos - ela pediu.
- Podemos ir lá à sala quando terminarmos.
Victória sorriu para o marido e eles fizeram um brinde com as taças de vinho.

*** Continua - Parte 3 -***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço muito a sua visita!
Deixe um comentário!

- Atenção:
Ao comentar você concorda com as políticas de comentários do blog. Caso tenha dúvidas sobre como comentar, ou queira saber quais são essa políticas, acesse: Políticas de Comentários.

Obs: Os comentários dos leitores não refletem a opinião do blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...