segunda-feira, 28 de abril de 2014

Simba - O Rei Cão

Sei que demorei bastante para escrever esse post, mas eu nem sabia por onde começar. Com a saudade ainda bem viva do seu irmão de criação, agora me despeço de você, Simba. Desde o dia 06/04 desse ano que nosso jardim perdeu completamente sua vida. Não há flor que vá nos alegrar como você nos alegrou. 

Quando você foi ainda pequenininho para nossa casa, pensamos que você não fosse sobreviver, mas graças à Deus nos enganamos! Dezessete anos depois fico muito feliz por termos nos enganado. Você não só recuperou a saúde como se tornou o cachorro mais forte da casa!

Sabia como me derrubar no chão sem muito esforço, era um excelente corredor e seu latido impunha respeito. Nunca desprezávamos seus avisos. Lembra quando nos advertiu sobre a cobra no portão tentando entrar na casa?
Seus últimos dias não foram fáceis. O tempo judiou muito de você. Mas você resistiu bravamente enquanto pôde. Mesmo quando suas pernas não aguentavam mais. Nessa hora, depois de muitos anos, eu percebi que conseguia sim carregar você no colo (tentei isso durante toda sua vida adulta, mas você sempre foi muito pesado pra mim) e fui suas pernas enquanto pude.

Acho que agora você está bem Simba. Aqui ficou a saudade, mas seria muito egoísmo te obrigar a sofrer só para te ter aqui. Espero que tenha encontrado seu irmão, e que ele não esteja te atazanando muito (essa era a especialidade dele), mas no fundo acho que era amor, e esse era o jeito dele de demonstrar. 


Você viverá para sempre em minha memória e no meu coração, meu rei cão, Simba! Nunca me esquecerei de você. Espero que nos encontremos novamente algum dia. 
Seu nome, claro, foi inspirado no filme do “Rei Leão”, e eu espero que você não tenha se zangado, quando ainda era filhote, e eu te levantei bem alto como Rafiki fez no filme. Foi mal, mas não resisti. Essa é a música do trecho. Ela sempre me fara lembrar você!

Simba
15/09/1996 - 06/04/2014

Ciclo da Vida
Desde o dia em que ao mundo chegamos
Caminhamos ao rumo do sol
Há mais coisas pra ver
Mais que a imaginação
Muito mais pro tempo permitir
São tantos caminhos pra se seguir
E lugares pra se descobrir
E o sol a girar sobre o azul deste céu
Nos mantem esse rio a fluir
É o ciclo sem fim
Que nos guiará
Na dor e emoção
Pela fé e o amor
Até encontrar o nosso caminho
Neste ciclo
Neste ciclo sem fim
Te cheiro depois!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço muito a sua visita!
Deixe um comentário!

- Atenção:
Ao comentar você concorda com as políticas de comentários do blog. Caso tenha dúvidas sobre como comentar, ou queira saber quais são essa políticas, acesse: Políticas de Comentários.

Obs: Os comentários dos leitores não refletem a opinião do blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...